Ácido Retinóico Para que Serve e os Melhores Produtos [Atualizado 2020]

Ácido Retinóico Para que Serve?

acido-retinoico

Ácido Retinóico Para que serve ?
É um dos mais conhecidos ácidos no tratamento de manchas escuras no rosto, que está presente na grande maioria dos cremes clareadores ou séruns.

Dito isso, hoje vou abordar os seus seguintes tópicos:

☆ O que é o Ácido Retinóico;

☆ Para que serve e seus benefícios;

☆ Como é que se deve usar;

Quem pode usar;

Antes e Depois do uso do ácido;

Melhores produtos com Ácido Retinóico;

Está ansiosa para saber mais um pouco sobre este tão maravilhoso ácido ? Então, vamos lá …

Ad

O ácido retinoico ou tretinoína é uma substância derivada da vitamina A e é um dos compostos mais estudados para tratamento tópico do envelhecimento da pele, seja o intrínseco, ou determinado geneticamente, seja o envelhecimento extrínseco, ou causado pela exposição solar.

Uma pesquisa recente revelou que, das opções médicas para o tratamento da pele fotoenvelhecida, os retinóides são das poucas substâncias com incontestável eficácia, por atuarem através de ligação a receptores nucleares específicos nas células da pele, e assim exercerem suas funções terapêuticas.

Para que serve o Ácido Retinóico e Quais os Benefícios? 

O ácido retinóico é indicado, principalmente, no tratamento dos sinais do envelhecimento, que incluem: rugas finas, hiperpigmentação, manchas, sardas, aspereza, e irregularidades na textura da pele.

A radiação ultravioleta do sol estimula a produção de substâncias que danificam o colágeno da pele, causando o aparecimento de todos esses sinais, e o ácido retinóico ajuda a repará-lo, além de estimular a produção de colágeno novo.

Além disso, ele também pode ser usado em alguns outros tratamentos, pois em altas concentrações o produto melhora bastante o aspecto das estrias, principalmente as recentes (vermelhas).

O ácido retinoico é muito usado no tratamento da acne, pois este possui uma ação queratinizadora na pele, ou seja, impede o aparecimento de novas manchas, além de ajudar na textura da pele e na cicatrização, além de ser um ótimo complemento nos demais tratamentos, pois apesar de não curar completamente o excesso de oleosidade da pele, ameniza o problema e tem uma ação bastante duradoura, após o tratamento.

Como usar o Ácido Retinóico: Frequência; Quantidade; Modo de Aplicar

Este momento é muito importante pois vamos falar sobre a forma de utilização desta maravilha!

O ácido retinoico é usado principalmente em cremes, e a sua dosagem depende da indicação do dermatologista, pois tudo depende da extensão do seu problema.

A indicação usual é aplicar uma vez por dia, durante a noite, após a lavagem do rosto. Deverá usar a quantidade de creme correspondente a uma ervilha para cada parte do rosto: testa e parte superior do rosto, queixo e cada uma das bochechas. Após 20 minutos da aplicação, o ideal é hidratar a pele.

Em algumas situações a pele pode ficar irritada, com descamação, vermelhidão, coceira ou ardência, até porque algumas pessoas são incapazes de tolerar aplicações mais frequentes do que duas ou três vezes por semana.

Se isso acontecer, o ideal é interromper o tratamento por dois dias, aplicar hidratante e reiniciar o tratamento com pequenas quantidades de creme em dias alternados. Se, pelo contrário, você não apresenta  irritação, o ideal é ir aumentando aos poucos a quantidade, conforme a tolerância da sua pele.

Como o produto deixa a pele mais sensível ao sol, o ideal é usar protetor solar com fator de proteção solar (FPS) de 30 ou mais quando sair ao ar livre.

Após 6 a 9 meses de uso diário, a frequência da aplicação do retinoide tópico pode ser reduzida para dias alternados. Parece não haver nenhum limite para a duração do tratamento, no entanto, o uso prolongado pode levar ao aparecimento de vasinhos na pele e, portanto, o tratamento deve ser sempre acompanhado pelo dermatologista.

Quem pode usar o Ácido Retinóico: Contra indicações; Efeitos Colaterais; Grávida pode usar? 

Qualquer produto com ácido retinoico não deve ser aplicado sobre a pele inflamada, com eczema ou com queimaduras de sol.

O uso do ácido retinoico é contraindicado para que tem infecções ativas na pele, como herpes simples ou infecções bacterianas e deve ser evitado em portadores de rosácea. Além disso, o ideal é que não seja feito por pessoas que se expõem ao sol, seja por praticarem esportes, viajarem ou por trabalharem ao ar livre, ok ?.

O ácido retinoico pode afetar a formação do feto, por isso a substância é totalmente proibida na gestação. Na amamentação, é possível usá-lo, mas prefere-se que seja após o bebê completar seis meses, pois já terá um peso maior e absorverá menos as substâncias presentes no leite materno.

Muitas pessoas têm uma pele que tolera pouco o ácido retinoico, porque esta pode ficar irritada, com descamação, vermelhidão, coceira ou ardência. Se isso acontecer, tal como eu lhe tinha dito o mais aconselhado, será mesmo interromper o tratamento por pelo menos 2 dias, aplicar bastante hidratante no rosto, para lhe devolver a sua hidratação natural e após isso, poderá voltar ao tratamento, mas desta vez, terá que optar por aplicar em menores quantidades e em dias alternados.

Muitas vezes a pessoa pode desenvolver uma dermatite retinoide, que pode ocorrer quando o creme que está a usar possui uma concentração exagerada de retinol.

Ad

Antes e Depois do Ácido Retinóico;

O peeling é um procedimento que renova a pele por meio da descamação e é indicado para tratamentos dos sinais do envelhecimento, da oleosidade e da acne. Mas, você sabia que existem cuidados essenciais antes e depois do peeling para evitar manchas? Então, vem comigo que eu vou te ensinar a cuidar da pele nessa situação, além de te dar dicas de ouro para cada necessidade de sua pele. Confira!

Limpeza

Para garantir a segurança do tratamento e ter melhor aproveitamento dos efeitos do peeling, é necessário tomar alguns cuidados com a pele anteriormente. Um dos primeiros passos é a higienização da pele, pois ela deve estar limpa e desengordurada para que as substâncias usadas no peeling sejam absorvidas. Além disso, recomenda-se a suspensão do uso de ácidos uma semana antes do peeling, a fim de evitar o surgimento de irritações e manchas.

Após a realização do peeling, a pele tende a ficar sensibilizada, avermelhada ou com um pouco de ardência. Esses efeitos são comuns e com alguns cuidados simples é possível amenizá-los como, por exemplo, colocando compressas frias de chá de camomila sobre a área que recebeu o peeling.

Nos primeiros dias depois da realização do procedimento, utilize um sabonete suave quando for higienizar o rosto, que ajude a recuperar a barreira natural da pele, amenizar a irritação e acelerar a recuperação.

Caso você sinta ardência ao aplicar algum produto, remova imediatamente e suspenda seu uso e procure um dermatologista para adequar sua rotina de cuidados pós-peeling.

Proteção

Outro cuidado importante é o uso frequente de protetor solar, já que estar com a pele bronzeada quando o procedimento for realizado pode ocasionar manchas. Converse com o seu dermatologista para saber quais melhores cuidados pré-peeling para as necessidades da sua pele.

O uso de protetor solar também é fundamental nos cuidados pós-peeling, inclusive em dias nublados e em ambientes fechados.

Hidratação

A hidratação da pele é um cuidado diário que se torna ainda mais importante antes e depois da realização do peeling. Como falamos anteriormente, o tratamento tende a sensibilizar a pele e, por isso, ela precisa de uma atenção extra. Uma semana antes de realizar o peeling, comece a hidratar a pele com um dermocosmético hidratante indicado para o seu tipo de pele.

Depois do peeling, a hidratação também é muito importante, pois auxilia na remoção de crostas residuais, na redução do edema e na regeneração da pele. O ideal é optar por substâncias e produtos indicados para peles sensíveis ou sensibilizadas, como a Bruma Hidratante, que possui Ácido Hialurônico e oligoelementos em sua formulação, promovendo poderosa hidratação imediata e duradoura, com ação refrescante e suavizante. Prática e portátil, seu formato em spray permite que ela seja utilizada várias vezes ao dia.

Já durante a noite, aposte no Aqua Pro.Bio, um produto que repõe a hidratação e a barreira biológica, protegendo o corpo e o rosto contra o estresse ambiental e restaurando a imunidade da pele, enquanto você dorme.

Melhores produtos para Manchas à base de Ácido Retinóico

Agora, depois desta explicação toda, quer saber qual será o melhor creme com ácido retinóico que existe atualmente no mercado, não é ?

Bem, após muitos testes e sugestões, acho que finalmente posso lhe dizer que cheguei ao melhor creme.

O Ivy C UV da Mantecorp é um sérum facial facial, com uma formula bem babadeira, pois além do nosso querido ácido retinóico, possui também Ácido Hialurónico e Vitamina C, que oferecem uma prevenção, uniformização do tom da pele, proteção avançada contra os raios solares, além de oferecerem também uma regeneração intensa das células da pele. O seu fator de proteção também auxilia na prevenção do aparecimento de manchas no rosto.

Mas vale lembrar que antes de usar qualquer produto, deverá sempre consultar o seu dermatologista e se notar que a sua pele está a ficar irritada ou a descamar, pare imediatamente o tratamento.

Bem, chegamos novamente ao final de mais um artigo!!

Espero que tenha ficado a saber mais um bocado sobre este ácido e que se teve dúvidas, que elas tenham sido esclarecidas.

Um beijinho grande para todos e vemo-nos no próximo artigo

Ad

Jornalista e Skin Care Lover

Jornalista e publicitária nascida e criada no meio da Amazônia. Literalmente. Ama trocar figurinhas sobre  cuidados com a pele, já que a única coisa que evita passar na cara é raiva. Aqui a skin care segue em dia!

About the Author